Você está em: Página inicial | Área Médica e Profissionais da Saúde | Comissões Hospitalares
Cabecalho | Comissoes Hospitalares | Hospital Santa Lucinda

Comissões Hospitalares

Comissão de Radioproteção Hospitalar

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) - Mensal

A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) é um órgão que atua diretamente vinculado à Diretoria Técnica do Hospital e o Serviço de Controle de Infecções Hospitalares (SCIH) é quem realiza as ações de prevenção e controle das infecções hospitalares. O Serviço de Controle de Infecção Hospitalar é o órgão encarregado pela elaboração, implantação e avaliação do Programa de Controle de Infecções Hospitalares, que é um conjunto de ações desenvolvidas visando a redução máxima possível da incidência e gravidade das infecções hospitalares. Considerando a necessidade de estar em conformidade com o estabelecido na Lei No. 9431, de 06 de janeiro de 1997, na Portaria nº. 2616, de 12 de maio de 1998 do Ministério da Saúde, da RDC nº48, de 02 de junho de 2000, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (MS) e, ainda, que as infecções hospitalares constituem um risco à saúde dos usuários de hospitais e demais estabelecimentos de saúde, o SCIH tem por finalidade desenvolver ações de prevenção e controle de infecções hospitalares.

Membros:

  • Coordenador: Dr. Mário Sérgio Moreno
  • Membro Efetivo: Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Membro Efetivo: Enfª. Sílvia Luzia de P. Stramm
  • Membro Efetivo: Enfª. Cláudia Cristina C. de Andrade
  • Membro Efetivo: Farm. Simone M. R. Queiroz Barberato
  • Membro Efetivo: Dr. Fernando Eugenio de Araujo Aguiar - residente
  • Membro Convidada: Enfª. Vanessa Oliveira da Silva Barros
  • Membro Convidada: Enfª. Jenifer Lopes Jesus
  • Membro Convidada: Enfª. Mariana Sayuri Kato Vigilante
  • Membro Convidada: Enfª. Maria AP. Gregório Toti
  • Membro Convidada: Enfª. Lígia Simões Ferreira
  • Membro Convidada: Enfª. Andréia Lima Matos Dal Boni
  • Membro Convidada: Enfª. Milena Vieira de Queiroz
  • Membro Convidada: Enfª. Grácia Maria Garcia Silva
  • Membro Convidada: Enfª. Adriana Ayres de O. França

Saiba mais

Portaria nº 2616, de 12 de maio de 1998 - Ministério da Saúde
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt2616_12_05_1998.html
Anvisa: Programa Nacional de Prevenção de Infecção Hospitalar
http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/programa.htm

Núcleo de Segurança do paciente (NSP) - Mensal

Em 24/01/2014, foi criado no Hospital Santa Lucinda o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), conforme preconizado na Resolução RDC nº 36, de 25 de julho de 2013 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O NSP, composto por uma equipe multidisciplinar, é responsável por promover e apoiar a implementação de ações voltadas à segurança do paciente, como a elaboração, implantação e monitoramento do Plano de Segurança do Paciente, atuando sobre assuntos que, direta ou indiretamente, relacionam-se com a segurança dos nossos clientes e à gestão de riscos nas áreas assistencial e sanitária (Farmacovigilância, Hemovigilância, Tecnovigilância e Saneantes).

São princípios e diretrizes do NSP:

I - A melhoria contínua dos processos de cuidado e do uso de tecnologias da saúde;
II - A disseminação sistemática da cultura de segurança;
III - A articulação e a integração dos processos de gestão de risco;
IV - A garantia das boas práticas de funcionamento do serviço de saúde.

Desta forma, com o objetivo de promover um ambiente cada vez mais seguro para os pacientes assistidos na instituição, o NSP do Hospital Santa Lucinda busca prover à administração do hospital metodologias e ferramentas que permitam a efetiva implantação do processo de gerenciamento corporativo de riscos e segurança do paciente, compreendendo ações proativas na identificação, análise, avaliação, tratamento, mitigação e monitoramento contínuo de riscos, visando inibir a ocorrência de eventos adversos e criar um ambiente cada vez mais seguro para todos.

SAIBA MAIS!

Conheça os principais documentos do Programa Nacional de Segurança do Paciente (Ministério da Saúde/ANVISA):
Resolução RDC nº 36, de 25 de julho de 2013 disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2013/rdc0036_25_07_2013.html



Livro: Assistência Segura - Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática disponível aqui.

Protocolos Básicos Assistenciais do Ministério da Saúde
Você pode consultá-los nos arquivos abaixo:

Protocolo para cirúrgia segura
Protocolo para a prática de higiene das mãos em serviços de saúde
Protocolo de Identificação do paciente
Protocolo de segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos
Protocolo prevenção de quedas
Protocolo para prevenção de úlcera por pressão

Visite também: http://qualidadeesegurancadopaciente.blogspot.com.br/

Conheça os Cartazes do Ministério da Saúde!







Por que é preciso um NSP?

Composição do Núcleo de Segurança do Paciente do HSL

  • Diretor Técnico e Clínico: Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Gerente de Enfermagem: Silvia Luzia de Paula Stramm
  • Gerência de Risco: Jenifer Lopes Jesus
  • Simone Maria Rodrigues Queiroz Barberato (Farmácia)
  • Claudia Cristiana Castro de Andrade (SCIH e SEC)
  • Grácia Maria Garcia Silva (Centro Cirúrgico)
  • Andreia Lima Matos Dal Boni (Agência Transfusional)
  • Ana Luiza Coelho de Oliveira (Nutrição)
  • Robson Jacob Fernandes (Eng. Clínica)
  • Paula Fábia Albergoni (Suprimentos)
  • Discente PUC-SP: Graciela Medrado Barros
  • Médico do Corpo Clínico – HSL: Mario Sérgio Moreno
  • Residente: Mariana Lombardi Guidi – CRM 149.862
  • Magnólia Fátima de Oliveira Gabriel – CCIH (SCIH e SEC)

Comitê Tranfusional - Trimestral

Membros:

  • Dra. Vera Lúcia Nascimento Blaia D´Avila
  • Dr. Marcelo Gil Cliquet
  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Dr. José Victor de Miranda Pedroso
  • Dra. Paula Dib
  • Luíz Leão
  • Enfª Andréia Lima Matos Dal Boni
  • Enfª Jenifer Lopes Jesus
  • Enfª Grácia Maria Garcia Silva
  • Lidiane Maria de Oliveira Sales

Saiba mais

Portaria nº 2616, de 12 de maio de 1998 - Ministério da Saúde
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt2616_12_05_1998.html
Anvisa: Programa Nacional de Prevenção de Infecção Hospitalar
http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/programa.htm

Comitê de Mortalidade Materno-Infantil - Bimestral

O Comitê tem como objetivo primordial identificar as causas que levaram ao óbito, especialmente aquelas que poderiam ser preveníveis.
Consideramos o Comitê um importante instrumento de gestão onde é possível, após análise dos óbitos, planejar medidas de intervenção para déficits em relação a assistência à gestante, ao parto, ao recém-nascido, à criança, à gestante e à puérpera, assim reduzindo a morbimortalidade infantil, fetal e materna.
O Comitê também propicia uma análise dos serviços de saúde nos seus diversos níveis e estimula a educação continuada dos profissionais, renovação periódica de Protocolos, fluxos e condutas.

Membros:

  • Vanessa – Prefeitura
  • Coordenador: Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Suplente: Dr. Wilton Cassilo (G.O.)
  • Titular: Dra. Tânia Regina Padovani (G.O)
  • Titular: Dra. Ana Beatriz Rabello Miguel Moreno (ped)
  • Suplente: Dr. Fernando Akira Ieiri (neo)
  • Membro Efetivo: Enfª Maria Aparecida Gregório Toti (mater)
  • Membro Efetivo: Enfª Adriana Ayres de Oliveira França (neo)
  • Membro Efetivo: Dra. Ana Carolina de Souza Oliveira - residente
  • Membro Efetivo: Ana Claudia Santos Junqueira Fraco - aluna

Comissão de Farmácia e Terapêutica (CFT) - Trimestral

A Comissão de Farmácia e Terapêutica tem caráter consultivo e deliberativo. Sua finalidade é formular e implementar políticas institucionais relacionadas com a seleção, prescrição e uso racional de medicamentos, num processo dinâmico, participativo, multiprofissional e multidisciplinar, para assegurar terapêutica eficaz, segura e melhoria na qualidade da assistência prestada à saúde no Hospital Santa Lucinda.

A CFT, atualmente, é constituída pelos seguintes colaboradores do HSL:

  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Enfª Jenifer Lopes Jesus – Gerente de Risco
  • Dr. Fernando Akira Ieiri - NEO
  • Dr. João Henrique Nunes Armani – Clinica Cirúrgica
  • Dr. Oslan Teobaldo Ferreira – Anestesia
  • Dr. José Victor de Miranda Pedroso
  • Enfª Grácia Maria Garcia da Silva- Enfermeira
  • Enfª Claudia Cristina Castro Andrade – SEC e SCIH
  • Farm. Daiane Lima de Oliveira - Farmácia

Além disso, a CFT poderá contar com assessores "ad hoc", que são profissionais pertencentes ou não à Instituição, com a finalidade de fornecer subsídios para parecer técnico e tomada de decisões.

Saiba mais

Informações disponíveis no portal da saúde do MS:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=25662

Informações disponíveis em revista do Conselho Federal de Farmácia:
http://www.cff.org.br/sistemas/geral/revista/pdf/134/encarte_farmacia_hospitalar
_pb81.pdf

Comissão de Farmácia e Terapêutica – ANVISA:
http://anvisa.gov.br/servicossaude/.../comissao_de_farmacia.ppt

Cartilhas de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia de SP:
http://www.crfsp.org.br/.../123-cartilha-da-comissao-de-farmacia-hospitalar.html
http://www.crfsp.org.br/publicacoes-/cat view/114-cartilhas-secomas.html

Legislações Pertinentes:

Portaria MEC nº 35 de 14 de janeiro de 1986. Determina a criação das Comissões de Padronização nos Hospitais de Ensino. Disponível em:
http://portal.crfsp.org.br/legislacao/734-resolucao-449-de-24-de-outubro-de-2006-.html

Portaria MS nº 2616 de 12 de maio de 1998. Programa de Controle de Infecções Hospitalares – Anexo I – Competências – Define em cooperação com a CFT, política de utilização de ATM, germicidas e MMH para a instituição. Disponível em:
http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/8c6cac8047457a6886d6d63fbc4c6735/PORTARIA+N%
C2%B0+2.616,+DE+12+DE+MAIO+DE+1998.pdf?MOD=AJPERES

Resolução CFF nº 449 de 24 de outubro de 2006. Dispõe sobre as atribuições do farmacêutico na CFT. Disponível em:
http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/449.pdf

Resolução MS/ANVISA nº 96 de 17 de dezembro de 2008. Dispõe sobre a propaganda, publicidade, informação e outras práticas cujo objetivo seja a divulgação ou promoção comercial de medicamentos. Disponível em:
http://www.anvisa.gov.br/propaganda/rdc/rdc_96_2008_consolidada.pdf

Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 338, de 6 de maio de 2004, que estabelece a Política Nacional de Assistência Farmacêutica definindo como um de seus eixos (artigo 2º, inciso I), a garantia de acesso e equidade às ações de saúde, incluindo a assistência farmacêutica. Disponível em:
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/resol_cns338.pdf

 Lei nº 12.401 de 28 de abril de 2011. Altera a lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a assistência farmacêutica e a incorporação de tecnologia em saúde no âmbito do SUS. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12401.htm

 Portaria nº 4283, de 30 de dezembro de 2010. Aprova as diretrizes e estratégicas para organização, fortalecimento e aprimoramento das ações e serviços de farmácia no âmbito dos hospitais. Disponível em:
http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/gm/107042-4283.html

Comissão Intra-Hospitalar de Transplantes - CIHDOTT - Trimestral

Seguindo as normas regulatórias, o HSL possui uma comissão focada na regulamentação desta prática: a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), instituída desde 22 de agosto de 2007. Sua finalidade é fiscalizar e organizar todos os procedimentos de doação para transplantes no hospital. A CIHDOTT orienta a realização de treinamento para que todos os seus profissionais de saúde sejam capacitados e possam entrevistar familiares de doadores de órgãos em potencial. O Hospital garante, assim, a agilidade necessária ao sucesso dos procedimentos.

São realizados transplantes de córneas e de rins para pacientes do próprio HSL e também de outras instituições hospitalares e de saúde pertencentes à região abrangida pela Direção Regional de Saúde XVI.

Nossa CIHDOTT é composta pelos seguintes membros:

  • Coordenadora: Enfª. Andreia Lima Matos Dal Boni
  • Vice –Coordenador: Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Membro Efetivo: Josiani Freire de Barros Thomaz - Assist.Social
  • Membro Efetivo: Dra. Taciana Dias Bastos - residente
  • Membro Efetivo: Emilia Domanoski Nogueira - Aluna

Saiba mais

O Ministério da Saúde disponibiliza uma página na internet onde é possível tirar muitas dúvidas sobre transplante de órgãos. Você pode acessá-lo através do link: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1004

PGRSS – Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde

1. Objetivo

O PGRSS – Plano de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde do Hospital Santa Lucinda, tem como principal objetivo atender à Resolução 358/05 do CONAMA, a RDC 306/04 da ANVISA, e a Lei 12.305 de 02 de Agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A fim de:

  • Melhorar as medidas de segurança e higiene no ambiente hospitalar;
  • Contribuir para o controle de infecção hospitalar e acidentes ocupacionais;
  • Proteger a saúde pública e o meio ambiente;
  • Reduzir o volume e a massa de resíduos contaminados;
  • Estabelecer procedimentos adequados para o manejo de cada grupo;
  • Estimular a reciclagem dos resíduos comuns não contaminados de forma a contribuir com a preservação dos recursos naturais;
  • Conscientizar a todos, através da educação ambiental a importância da redução de resíduos.

2. Equipe de Trabalho

A Equipe de Trabalho Responsável pela Implantação do PGRSS, denominada Comissão de Gerenciamento do PGRSS, é constituída por:

  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani - Diretor Técnico e Clínico do H.S.L.;
  • Osvaldo Felipe Nunes Rocha - Engenheiro de Segurança do Trabalho - SESMT;
  • Ivete Aparecida Galdino Camilo – Técnico de Seg. do Trabalho – SESMT;
  • Manuela Rodrigues T. dos Santos Espinel – Técnico de Seg. do Trabalho SESMT;
  • Camila de Todelo Grassi – Analista de Hotelaria – Hotelaria;
  • Amanda Oliveira Silva- Enfermeira – UTI Adulto;
  • Ana Paula Metidiéri - Enfermeira - CC e CME;
  • Éverton Luíz B. Searlini - Técnico de Enfermagem - UTI Adulto;
  • Marina Marques de Moraes – Secretária – Diretoria Técnica e Clinica.

3.2 Comissão de Auditoria

A Comissão de Auditoria é constituída por:

  • Ivete Aparecida Galdino Camilo – Técnico de Seg. do Trabalho – SESMT;
  • Manuela Rodrigues T. dos Santos Espinel – Técnico de Seg. do Trabalho SESMT;
  • Camila de Todelo Grassi – Analista de Hotelaria – Hotelaria;
  • Amanda Oliveira Silva- Enfermeira – UTI Adulto;
  • Ana Paula Metidiéri - Enfermeira - CC e CME;
  • Éverton Luíz B. Searlini - Técnico de Enfermagem - UTI Adulto.

3.3 Sub-Comissão de Auditoria

A Sub-Comissão é constituída por:

  • Ivete Aparecida Galdino Camilo – Técnico de Seg. do Trabalho – SESMT;
  • Manuela Rodrigues T. dos Santos Espinel – Técnico de Seg. do Trabalho SESMT;
  • Amanda Oliveira Silva- Enfermeira – UTI Adulto;
  • Ana Paula Metidiéri - Enfermeira - CC e CME;
  • Éverton Luíz B. Searlini - Técnico de Enfermagem - UTI Adulto.

4. Competências das Equipes de Trabalho

Cabe a Comissão de Gerenciamento:

  • Estabelecer, implantar e implementar o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde;
  • Avaliar os resultados mensais do PGRSS, quanto à redução dos resíduos Infectantes e ampliação da coleta seletiva de resíduos;
  • Estabelecer o cronograma de ações do PGRSS;
  • Definir o calendário de reuniões ordinárias desta Comissão;
  • Realizar pelo menos uma vez por mês uma reunião ordinária para discutir assuntos referentes ao PGRSS, planos de ações, análises das gerações de resíduos infectantes, treinamentos e divulgações;
  • Convocar reuniões extraordinárias toda vez em que ocorrerem acidentes relacionados aos resíduos hospitalares e/ou suspeitas de contaminação ambiental por resíduos, no ambiente hospitalar e/ou no transporte externo de resíduos;
  • Analisar os relatórios e pareceres da Comissão de Auditoria;
  • Estabelecer as diretrizes de trabalho para a Comissão e sub-comissão de auditoria;
  • Recepcionar e atender às fiscalizações sanitárias Federal, Estadual e Municipal;
  • Avaliar e se pronunciar sobre sugestões e/ou críticas encaminhadas pela Comissão de Auditoria, Sub-comissão de Auditoria e dos funcionários e corpo clínico do Hospital Santa Lucinda;
  • Avaliar e emitir parecer junto à direção administrativa, sobre solicitações das fiscalizações sanitárias relacionadas à resíduos de serviços de saúde.

5. Onde Encontrar

5.1 Protocolos de Segregação de Resíduos estão disponíveis para consulta no sistema, na pasta qualidade – Manualização HSL – mrp enfermagem – protocolo pgrss.

5.2 O PGRSS escrito, atualizado e encadernado encontra-se: uma cópia no setor do SESMT e outra com a Diretoria Técnica e Clínica, para consulta de clientes internos e externos, sempre que houver necessidade.

Comissão de Revisão de Prontuários - Mensal (CRP)

Definição

O prontuário do paciente é definido como "documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens registradas, geradas a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada, de caráter legal, sigiloso e científico, que possibilita a comunicação entre membros da equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada ao indivíduo". (resolução CFM no 1638/2002)

A Comissão de Revisão de Prontuários (CRP) tem como objetivo promover ações educativas para melhoria dos registros em prontuários. É integrado por profissionais da área da saúde (médicos, enfermeiros e colaboradores administrativos) ligados ao trabalho direto com prontuários do Hospital Santa Lucinda, formalmente designados pela diretoria clínica.

Membros

  • Coordenador: Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Membro Efetivo: Enfª Adriana Ayres de O. França – Neo
  • Membro Efetivo: Enfª Grácia Maria Garcia Silva – C.C.
  • Membro Efetivo: Enfª Maria AP. Gregório Toti – Mater
  • Membro Efetivo: Enfª Mariana Sayuri Kato Vigilante – C. Material
  • Membro Efetivo: Enfª Vanessa Oliveira da Silva Barros – 3º Leste
  • Membro Efetivo: Enfª Aline Baraldi Higashi
  • Membro Efetivo: Enfª Larissa Vicente de Oliveira
  • Membro Efetivo: Maria de Fátima Batista Claudio – SAME
  • Membro Efetivo: Nádia Caroline Gallio – Contas Médicas
  • Membro Efetivo: Dra. Maria Clara Oliva Abano – residente
  • Membro Efetivo: Cláudia da Silva Lopes – aluna
  • Membro Efetivo: Dra. Ana Maria Faria Ferreira de Oliveira – Residente
  • Membro Efetivo: Débora Laena Barroso Sacoman – Aluna

Saiba mais

Resolução no 1638/2002 do Conselho Federal de Medicina

Comissão de Análise de Óbitos e Biópsias - Trimestral

Definição

A Comissão de Análise de Óbitos e Biópsias (C.A.O.B.) tem por finalidade a investigação detalhada dos prontuários de todos os pacientes que evoluíram para óbito, na vigência de sua internação no Hospital Santa Lucinda — Sorocaba, pormenorizando os fatos que para esta contribuíram, verificando técnica e sistematicamente as rotinas adotadas: assistência, terapêutica, recursos diagnósticos empregados a fim de se estudar através dos dados obtidos, as possíveis causas da mortalidade desses pacientes, considerado o grau de gravidade clínica na internação, e buscando através das ações desenvolvidas, a minimização dos problemas encontrados.

A Comissão de Análise de Óbitos e Biópsias é composta por profissionais da área de saúde, especializados em suas áreas de atuação, de reconhecida formação profissional e integridade ética e comprometidos na melhoria da qualidade do atendimento médico hospitalar, formalmente designados, atuantes no Hospital Santa Lucinda — Sorocaba (HSL).

Membros

  • Coordenador: Dr. Mário Sérgio Moreno
  • Membro Efetivo: Enfª Juliana Mesas - 3º A leste
  • Membro Efetivo: Enfª Juliana Bordiéri - Unidade Coronariana
  • Membro Efetivo: Enfº Amaury A. Vicente – UTI Adulto
  • Membro Efetivo: Dra. Krystal Calmetro Negri – Residente
  • Membro Efetivo: Lucas Augusto Ayres Ribas - Aluno

Saiba mais

Resolução CREMESP número 114, de 1 de março de 2005, torna obrigatória a Comissão de Óbitos do Hospitais do Estado de São Paulo.

Vale a pena ler

Declaração de Óbito: documento necessário e importante.

Definição

O Comitê tem como objetivo primordial identificar as causas que levaram ao óbito, especialmente aquelas que poderiam ser preveníveis. Consideramos o Comitê um importante instrumento de gestão onde é possível, após análise dos óbitos, planejar medidas de intervenção para déficits em relação a assistência à gestante, ao parto , ao recém-nascido, à criança, à gestante e a puérpera, assim reduzindo a morbimortalidade infantil, fetal e materna O Comitê também propicia uma análise dos serviços de saúde nos seus diversos níveis e estimula a educação continuada dos profissionais, renovação periódica de Protocolos , fluxos e condutas.

Membros

  • Dra. Edith M. G. Di Giorgi- Comitê Municipal
  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Dr. Wilton Cassilo
  • Dra. Tânia Regina Padovani
  • Dr. Jose Luciano Pereira
  • Dra Sueli Marques Paiva Bulle Oliveira
  • Enfª Maria Aparecida Gregório Toti
  • Enfª Adriana Ayres de Oliveira França

Saiba mais

CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - é constituída por igual número de representantes do empregador e dos empregados, de acordo com o dimensionamento previsto no quadro I da Norma Regulamentadora NR-05, aprovada pela Portaria nº 3.214/78, da Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego. Tem como objetivo "observar e relatar as condições de risco nos ambientes de trabalho e solicitar medidas para eliminar / reduzir ou neutralizar os mesmos". Sua missão é a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

CIPA do HSL - Gestão: 2014/2015

Atualmente é constituída pelos seguintes funcionários do HSL:

Representantes do Empregador

    Titular:
  • 1º Titular - Wesley Moreira da Cunha (Presidente da CIPA)
  • 2º Titular - Luciana Rodrigues Carvalho
  • 3º Titular - Ana Paula Soares de Deus
  • 4º Titular - Helena Maria Costa Mariano

    Suplente:
  • 1º Suplente - Ariane Baleeiro Rodrigues
  • 2º Suplente - Márcia Aparecida Costa Inácio
  • 3º Suplente - Aline Canarini Vaz
  • 4º Suplente - Alessandra Simone Pereira

Representantes eleitos pelos Empregados


    Titular:
  • 1º Titular - Rogério Batista Costa Nobre
  • 2º Titular - Alessandro Mendes Ribeiro
  • 3º Titular - Elizangela Fátima Ferreira dos Santos
  • 4º Titular - Dirceu Ferraresi Junior

    Suplente:
  • 1º Suplente - José Alexandre Abril Puchal
  • 2º Suplente - Valdeci Sidnei Bezerra
  • 3º Suplente - Marcia Aparecida dos Santos
  • 4º Suplente - Marcelo Messias

CIPA da FCMS - Gestão: 2014/2015

Representantes do Empregador

    Titular:
  • 1º Titular - José Rosa da Fonseca (Presidente da CIPA)
  • 2º Titular - Ana Laura Garcia Ribeiro dos Santos
  • 3º Titular - Edilene Frota Eles Ferigatto
    Suplente:
  • 1º Suplente - Camilla Palazzo
  • 2º Suplente - Fernando Aparecido de Andrade
  • 3º Suplente - Raquel Manoel Rocha Ferraz

Representantes eleitos pelos Empregados


    Titular:
  • 1º Titular - Cláudia Regina Alves de Souxa
  • 2º Titular - Elaine Cristina Arruda Ferreira Furlaneto
  • 3º Titular - Ângela Maria Carrocci

    Suplente:
  • 1º Suplente - Carina de Moraes Dias
  • 2º Suplente - Beatriz F. Oliveira de Albuquerque Neri
  • 3º Suplente - Edson Soares da Silva

Saiba mais

A Norma Regulamentadora NR- 5 na íntegra pode ser acessada em:
http://www.mte.gov.br
http://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C812D311909DC0131678641482340/nr_05.pdf

O Manual da CIPA pode ser acessado no link:
http://portal.mte.gov.br/geral/manual-da-cipa.htm

Comissão de Terapia Nutricional Enteral e Parenteral - Mensal

Membros:

  • Membro Efetivo: Nutr. Ana Luiza C. Oliveira
  • Membro Efetivo: Farm. Simone M. R. Queiroz Barberato
  • Membro Efetivo: Enfª Andreia Lima Matos Dal Boni
  • Membro Efetivo: Fono.Camila Scarpelli
  • Membro Efetivo: Dra. Tamara Thais Kwamoto - residente
  • Membro Efetivo: Juliana Morini Belilacqua - aluna

Comissão de Gerenciamento de Residuos de Serviços de Saúde (PGRSS) - Mensal

Membros:

  • Ivete Aparecida Galdino Camilo
  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Osvaldo Felipe Nunes Rocha
  • Camila Toledo Grassi
  • Manuela Rodrigues Teixeira dos Santos Espinel
  • Marina Marques de Moraes
  • Enfª Amanda Oliveira Silva
  • Enfª Viviane Inada de Oliveira Lima
  • Enfª Juliana Perroud - CDTR

Comitê de Processamento de Produtos para Saúde - Mensal

Membros:

  • Coordenadora: Mariana Tomé
  • Membro Efetivo: Elton Luis Faggioni Trani
  • Membro Efetivo: Silvia Luzia Paula Stramm
  • Membro Efetivo: Jenifer Lopes Jesus
  • Membro Efetivo: Adriana de Souza Botelho
  • Membro Efetivo: Robson Jacob Fernandes
  • Membro Efetivo: Claudia Cristina Castro Andrade
  • Membro Efetivo: Mariana Kato

Hospital Amigo da Criança

Membros:

  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Dr. Wilton Cassilo
  • Dra. Tania Regina Padovani
  • Dra. Ana Beatriz Rabelo Miguel Moreno
  • Dr. Fernando Akira
  • Dra. Izilda Tamega
  • Enfa. Adriana Ayres de Oliveira França
  • Enfa. Maria Aparecida Gregório Toti
  • Enfa. Marília Deltregia Benites
  • Enfa. Carolina de Oliveira Soares
  • Enfa. Terezinha de Fátima Galvão
  • Enfa. Carolina Lemes Cruz Batista
  • Tec. Enf. Maria Joana Pires de Oliveira
  • Fonoaudióloga: Camila Scarpelli
  • Nutricionista: Ana Luiza Coelho de Oliveira

Equipe Multi da Internação - Quinzenal na UTI

Membros:

  • Dr. Elton Luis Faggioni Trani
  • Josiani Freire de B. Thomaz (Serviço Social)
  • Enfª Silvia Luzia P. Stramm
  • Enfª Vanessa Oliveira da Silva Barros
  • Ana Luiza C. Oliveira (Nutrição)
  • Dr. José Victor de Miranda Pedroso
  • Maria Isabel Campagna Bonini (Fisio)
  • Simone Maria Rodrigues Queiroz Barberato (Farmácia)
PUC-SP | Fundação São Paulo - logo

Hospital Santa Lucinda
Rua Cláudio Manoel da Costa, 57 - Jd. Vergueiro
Sorocaba - SP | ver mapa de localização

Telefone: (15) 3212.9900
FAX HSL: (15) 3212.9815 ou (15) 3212.9900 Ramal 9600